OS PRONOMES PESSOAIS EM POSIÇÃO DE SUJEITO EM ESPANHOL E PORTUGUÊS: CONSIDERAÇÕES GERAIS

Renata Maria de Barros

Resumo


Este estudo discorre brevemente sobre os pronomes pessoais em função de sujeito em espanhol e português  a partir de um ponto de vista funcional e das contribuições teóricas do modelo da Análise Contrastiva e da Análise de Erros. Sabendo-se que a transferência da língua materna constitui-se, inúmeras vezes, em uma estratégia de aprendizagem de qualquer estudante de língua estrangeira, acreditamos que é importante, no processo de ensino e aprendizagem do espanhol a falantes do português brasileiro, chamar  a atenção para algumas das principais diferenças entre as línguas e as prováveis áreas de equívocos entre ambas, com o objetivo de contribuir para um processo de aquisição e aprendizagem mais efetivo.


Texto completo:

PDF

Referências


CORDER, S. P. 1967. La importancia de los errores del que aprende una lengua segunda. In: J. LICERAS. 1992. La adquisición de las lenguas extranjeras. Madri: Visor.

CORDER, S. P. 1971. Dialectos idiosincrásicos y análisis de errores. In: J. LICERAS. 1992. La adquisición de las lenguas extranjeras. Madri: Visor.

CUNHA, C. & L. CINTRA. 1985. Nova gramática do português contemporâneo. São Paulo: Editora Nova Fronteira.

DURÃO, A. B. A. B. 1999. Análisis de errores e Interlengua de brasileños aprendices de Español y de españoles aprendices del Portugués. Londrina: Editora da UEL.

DURÃO, A. B. A. B. 2001. Erros gramaticais frequentes na produção escrita de luso-falantes aprendizes de espanhol. In: Anais do V Encontro de Professores de Línguas e Literaturas Estrangeiras – I Internacional. Assis: Editora da UNESP, pp. 152-156.

FERNÁNDEZ, S. 1997. Interlengua y análisis de errores en el aprendizaje del español como lengua extranjera. Madri: Edelsa.

FRIES, C. 1945. Teaching and learning English as a foreing language. Ann Arbor: University of Michigan Press.

GALVES, C. 1997. A sintaxe do Português Brasileiro. In: Ensaios de Linguística. Belo Horizonte.

GARGALLO, I. S. 1993. Análisis Contrastivo, Análisis de errores e Interlengua en el marco de la Lingüística Contrastiva. Madri: Síntesis.

GONZALEZ, N. T. M. 1994. Cadê o pronome? O gato comeu. Os pronomes pessoais na aquisição/aprendizagem do espanhol por brasileiros adultos. Tese de Doutorado. DL/FFLCH-USP.

GONZÁLEZ, N. T. M & M. Z. M. KULIKOWSKI. 1999. Español para brasileños. Sobre por dónde determinar la justa medida de una cercanía. In: Anuario brasileño de estudios hispánicos. São Paulo, ABEH, pp.11-18.

HERMOSO, A. G. et al. 2005. Gramática de español lengua extranjera. Madri: Edelsa.

LADO, R. 1957. Lingüística contrastiva. Lenguas y culturas. Madri: Ediciones Alcalá.

REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. 1979. Esbozo de una nueva Gramática de la lengua española. Madri: Espasa-Calpe.

VEZ JEREMÍAS, J. M. 1984. Claves para la Lingüística Aplicada. Málaga: Ágora.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478 - Qualis "B3" (2017/2018)

______________________________________________________________________________