LÍNGUA INGLESA NO COMÉRCIO EXTERIOR: SEU RELACIONAMENTO COM DISCIPLINAS PROFISSIONALIZANTES

Jefferson Biajone, Francine Baltazar

Resumo


RESUMO: Este trabalho objetivou investigar como estão relacionados o ensino do Inglês e as necessidades formativas desse idioma segundo a visão de dois docentes de disciplinas profissionalizantes de um curso superior de tecnologia em Comércio Exterior oferecido por uma faculdade tecnológica brasileira. Segundo Costa (2014), o domínio da Língua Inglesa não é tão somente imprescindível para o exercício profissional do egresso daquela graduação tecnológica, mas também durante o exercício de sua própria condição de acadêmico no tocante à realização de disciplinas profissionalizantes interessadas por aquele idioma no curso. Para conhecer, portanto, como estaria o ensino da Língua Inglesa no seu relacionamento com disciplinas profissionalizantes em Comércio Exterior, foi realizado um estudo de caso para o qual foram entrevistados dois professores de disciplinas profissionalizantes que se apoiam no conhecimento do idioma Inglês para o desenvolvimento de seus respectivos  conteúdos na faculdade tecnológica investigada. Nesse sentido, pesquisas relacionadas com ensino e aprendizagem de Línguas (LEFFA, 2011; TERMERO, 2009; ALMEIDA FILHO, 1993), relevância do idioma Inglês no Comércio Exterior (NORBIM, 2013; ANTONIO, 2005) e formação em Língua Inglesa do tecnólogo neste curso superior (COSTA, 2014), constituíram a revisão bibliográfica necessária para o norteamento da pesquisa como um todo e para a compreensão da relevância do domínio do Idioma Inglês no que importa à formação e ao exercício profissional do tecnólogo em questão. Os resultados obtidos apontaram para a existência de uma certa dissociação entre o que prescritivamente se propõe para o ensino da Língua Inglesa na formação em questão e o que de fato dele se espera pelos professores das disciplinas profissionalizantes entrevistados. O trabalho chega ao seu termo com encaminhamentos propostos por estes professores para dirimir tal dissociação. 


Texto completo:

PDF

Referências


ANTONIO, F. P. A Importancia do Ingles no Comercio Exterior. Revista Eletrônica de Administração. Edição 8, 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 Set. 2018.

ALMEIDA FILHO, J.C.P. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Pontes, 1993.

BERTIN, J. O Inglês no Transporte e na Logística. Aduaneiras, São Paulo. 2007.

CONSOLO, Teixeira Silva (org). Olhares sobre competências dos professores de língua estrangeira da formação ao desempenho profissional. São José do Rio Preto (SP): HN, 2007.

COSTA, M. P. A Língua Inglesa e sua contribuição para negociação no contexto da formação do tecnólogo em Comércio Exterior. Trabalho de Conclusão de Curso. Graduação em Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior. Faculdade de Tecnologia de Itapetininga. São Paulo. 2014.

CRYSTAL, D. A revolução da linguagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005, p.52.

DAVID, P., STEWART, R. Logística Internacional. Cengage Learning, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LEFFA, V. Criação de bodes, carnavalização e cumplicidade: considerações sobre o fracasso da LE na escola pública. In: DE LIMA, D. (org.). Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

LOBATO, A. Do outro lado do mundo: Parceiros orientais falam inglês nos negócios. Folha de São Paulo, 2009. Folha Especial. Disponível em:

. Acesso em: 28 Jun. 2018.

NORBIM, C. B. Gestão de risco em Logística Internacional: os desafios da comunicação em Inglês como estratégia competitiva. Trabalho de Conclusão de Curso. Graduação em Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior. Faculdade de Tecnologia de Itapetininga. São Paulo. 2013.

PIRES, E.D.R. A língua inglesa: uma referência na sociedade da globalização. Instituto Politécnico de Bragança, 2002. Disponível em: . Acesso em: 07 Mar. 2018. SCARIOT, T., DURANTE, D.G. Comércio Internacional: Uma Perspectiva Profissional ao Secretário Executivo. Secretariado Executivo em Revista, UPF, 2008. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2018.

TERMERO, M. Empresas valorizam boa comunicação com estrangeiros. Folha de São Paulo, 2009. Folha Especial. Disponível em . Acesso em: 15 Abr. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478

______________________________________________________________________________