PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE ENSINO DE INGLÊS PARA CRIANÇAS: A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO DE INGLÊS PARA CRIANÇAS DO FUNDAMENTAL I

Elba Cecília de Souza Fernandes

Resumo


A educação é a ação de lapidar as capacidades intelectuais humanas, de forma contínua. Partindo do princípio que o brincar ocorre no cotidiano infantil e que é uma necessidade para a criança, pensar em atividades que proporcionem momentos de interação relacionados a um direcionamento focado na aprendizagem de uma segunda língua, no caso, inglês, incentiva à participação, a comunicação e a socialização. Esse artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre o uso de práticas lúdicas no ensino de língua inglesa para crianças do ensino fundamental I, evidenciando a importância da utilização de jogos e brincadeiras no processo de ensino aprendizagem de língua inglesa, tendo como base pensadores que defendem o ensino através do lúdico, e como essas práticas podem contribuir para um desenvolvimento integral do aluno, com uma aprendizagem significativa com a criança como protagonista, ampliando suas habilidades sociais e cognitivas e com o professor em um papel de mediador.

PALAVRAS-CHAVE: Ludicidade; Ensino; Inglês; Crianças

 


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, P.N.de. Educação Lúdica: Teorias e práticas. Volume 1 – Reflexões e fundamentos. 1.ed. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

BROWN, H.D. Teaching by Principles: An Interactive Approach to Language Pedagogy. 2.ed. Pearson, 2001.

FRIEDMANN, A. O desenvolvimento da criança através do brincar. São Paulo: Moderna, 2006.

KOFKA, K. O problema do desenvolvimento na Psicologia Estrutural. In: Fundamentos do Desenvolvimento Psicológico. Moscou-Leningrado: Sozekgiz, 1934.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: Uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n. 3, p. 443-466, set/dez. 2005.

VYGOTSKY, L. S. A formação Social da Mente: O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. L. S. Vygotsky; Organizadores Michael Cole, Vera John-Steiner, Sylvia Scibner, Ellen Souberman; Tradução José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 6.ed. São Paulo: Martins Fonte, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478 - Qualis "B3" (2017/2020)

______________________________________________________________________________