NEEDS ANALYSIS PARA ALUNOS SURDOS DO ENSINO MÉDIO PARA AULAS DE LÍNGUA INGLESA NA ESCOLA PÚBLICA

Lilian Aguiar Castillo

Resumo


O objetivo deste trabalho é construir um instrumento que forneça a equipe docente dados importantes sobre o grupo de alunos surdos a fim de nortear a sua prática pedagógica e a construção de conhecimento da língua inglesa no projeto das aulas como Língua Estrangeira. É relevante a busca de aulas mais significativas para o público surdo constantemente presente nas salas comuns de Ensino Regular e EJA na escola pública. Em conformidade à Lei Brasileira de Inclusão 13.146 de julho de 2015 que declara a importância de garantir condições de acesso, participação e aprendizagem a todas as pessoas com deficiência, nos equipar de um instrumento para extrair as necessidades desse público específico faz-se necessária a fim de criar, adaptar e aperfeiçoar quaisquer atividades voltadas para os alunos da escola pública que se enquadrem nesse eixo. Portanto, através da pesquisa, espera-se poder apresentar meios de acessar as necessidades desse grupo.  


Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, J. Peer needs analysis. English Teaching Professional, (113), November, 2017 < https://www.etprofessional.com/peer-needs-analysis> acesso em 13 de julho de 2020.

EMMOREY, K. Language, cognition and the brain: insights from sign language research. Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, publishers, 2002.

GIROUX, A H. 'Teacher as intellectuals: Toward a Critical Pedagogy of Learning Introduction by Paulo Freire Foreword by Peter McLaren. P. cm. (Critical studies in education series) Greenwood Publishing Group, 1988:121-123.

GIROUX, A. Hy. Os professores como intelectuais. Rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

HOLLIDAY, A. Appropriate Methodology and Social Context. Cambridge Language Teaching Library. Cambridge University Press. United Kingdom. 1994

HOWLETT, N. Critical incident analysis. English Teaching Professional, (99), July, 2015 Acesso em 13 de julho de 2020.

HUTCHINSON, T. and A. W. 1987; English for Specific Purposes. Cambridge University Press: 53.

JOHNSON, R. K. (ed.) 1989. The Second Language Curriculum. Cambridge: Cambridge University Press.

KUMARAVADIVELU, B. Toward a Postmethod Pedagogy. San José State University San José, California, United States.

LONG, M. (ed.) 2005. Second Language Needs Analysis. Cambridge: Cambridge University Press.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro / Edgar Morin tradução de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya ; revisão técnica de Edgard de Assis Carvalho. – 2. ed. – São Paulo : Cortez ; Brasília, DF : UNESCO, 2000.

PIMENTA, S.G., 2002. Professor Reflexivo: Construindo uma CrÌtica. In Pimenta, S.G. & Ghedin, E. (Orgs.); Professor Reflexivo no Brasil: GÍnese e CrÌtica de um Conceito. Editora Cortez.

______Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEEP, 2008a. Disponível em: . Acesso em 06 de julho de 2020.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 12. ed. Petropolis: Vozes, 2001: 109-111.

RICHARDS, J. C. and W. A. Renandya, 2002 – Methodology in language teaching: an anthology of current practice .13th ed. Cambridge University Press – New York, USA 2002: 11.

RICHARDS, J. C. 2008. 'Second language teacher education today'. R E L C Journal, 39 (2): 164-165.

ROBINSON, P. ESP today: a practitioner's guide (pp. 1-6). Hertfordshire: Prentice-hall International.

ROCHA, H. C. A Língua inglesa no ensino fundamental I público. Diálogos com Bakthin por uma formação purilíngue. Trab. linguist. apl. [online]. 2009, vol.48, n.2, pp.247-274.

STROBEL, K. As imagens do Outro sobre a Cultura Surda. 2ª. Ed Florianópolis: Editora da UFSC, 2009.

TOMLINSON, B. Materials Development in Language Teaching. 2nd ed., 2011 P. cm. (Cambridge language teaching library): 236-262.

ZEICHNER, M. K. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Educa: 1993: 29-52.

ZEICHNER, M. K. Tradição da formação do professor como reconstrução social. 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478 - Qualis "B3" (2017/2020)

______________________________________________________________________________