O GÊNERO TEXTUAL EM EXERCÍCIOS DE LEITURA E ESCRITA

Thiago Barbosa Soares

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar a problemática do gênero textual inserido nos estudos linguísticoscontemporâneos, segundo um breve recenciamento iniciado por Bakhtin (2011), para, posteriormente, encetar apontamentos sobre exercícios de (leitura e) escrita a partir da conjugação do estudo dos gêneros no ensino de língua e capacitação para uso e emprego dessas estruturas relativamente estáveis no circuito social. Desse modo, observa-se que os gêneros são conformados aos seus conteúdos, as suas estruturas composicionais e às funções sociais que desempenham, originando, assim, enunciados relativamente estáveis, isto é, os próprios gêneros textuais referem-se ao uso da língua por possuírem tais características. Em vista do uso da língua ser necessariamente interpessoal, os exercícios de escrita a partir das relações entre leitura, escrita segundo o funcionamento dos gêneros textuais são recomendados a uma educação integral e significativa que se propõe a fazer dos educandos agentes reflexivos e responsivos às demandas sociais.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, A. Língua, texto e ensino: uma escola possível. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

BARBOSA, A. M. Arte-educação no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2012.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 51ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GERALDI, J. W. Unidades básicas do ensino de português. In. GERADI, J. W. (org.). O texto na sala de aula: leitura e produção. 2ª ed. Cascavel, PR: Assoeste, 1984.

_______. Portos de passagem. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

KOCH, I. G. V. A Inter-ação pela linguagem. 4ª ed. São Paulo: Contexto, 1998.

KOCH, I. G. V.; TRAVAGLIA, L. C. Coerência textual. 18ª ed. São Paulo: Contexto, 2010.

MAINGUENEAU, D.; CHARAUDEAU, P. Dicionário de Análise do Discurso. Trad. Fabiana Komesu et. al. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2008.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

_______. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. In: MARCUSCHI, L. A. & XAVIER, A. C. (Orgs.) Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2004.

NUNES, T; BRYANT, P. Leitura e ortografia: além dos primeiros passos. Trad. Vivian Nickel. Porto Alegre: Penso, 2014.

RAMALHO & OLIVEIRA, S. Imagem também se lê. São Paulo: Edições Rosari, 2009.

SOARES, M. Alfabetização e letramento. 6ª ed. São Paulo: Contexto, 2010.

SOARES, T. B. Percurso linguístico: conceitos, críticas e apontamentos. Campinas, SP: Pontes, 2018.

SOARES, T. B. A língua em funcionamento: um olhar sobre o texto. In: SILVEIRA, D. P.; SILVA, J. C. S.; SCHEFFER, D. C. D. (Orgs). Diálogos e debates: um mosaico de saberes na contemporaneidade. Cruz Alta, RS: Ilustração, 2021.

SOUZA, et al. Letramento no ensino médio. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. Trad. José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 7ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

_______. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478 - Qualis "B3" (2017/2020)

______________________________________________________________________________