A EXPERIÊNCIA DE PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO ONLINE EM INGLÊS NO CONTEXTO EDUCACIONAL TECNOLÓGICO

Cristiane Oliveira Campos Gonella, Rubens Fernando de Souza Lopes

Resumo


Atualmente, os alunos, com acesso facilitado a smartphones e à internet, estão habituados a assumir o papel de “motoristas”, ou seja, aqueles responsáveis pela navegação e descoberta de “novas terras” (SERRES, 2013). As metodologias ativas, a nosso ver, vão ao encontro das demandas desse novo perfil de alunado, pois valoriza sua autonomia e reflexão na construção de conhecimento. Neste artigo, trazemos um relato de experiência que procura discutir como professores de língua inglesa e uma bolsista de linguagens em uma unidade do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) organizaram atividades em uma plataforma digital para oferecer aos alunos da instituição a possibilidade de ampliar seus estudos ao seu ritmo, incentivando a proatividade. Com base em Borges & Alencar (2014), Moran (2015; 2017), entre outros, iremos abordar alguns dos elementos que caracterizam práticas baseadas em metodologias ativas para, em seguida, relatar como agimos em nosso contexto para aproximar-nos desse conceito.


Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. (1953) Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

__________. (1952-53) Os gêneros do discurso. Trad. Paulo Bezerra, São Paulo: Editora 34, 2016.

BARBOSA, E. F. & MOURA, D. G. Metodologias Ativas de Aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica. Boletim Técnico do Senac – Revista da Educação Nacional, Rio de Janeiro, v. 39, n.2, p.48-67, maio/ago. 2013.

BORGES, T. S. & ALENCAR, G. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, Ano 03, n. 04, p. 1 19-143, Jul/Ago 2014.

HYLAND, K. Genre and second language writing. Ann Arbor, MI: University of Michigan Press, 2004.

AUTOR, 2017.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: C. A. SOUZA & O. E. T MORALES (orgs.). Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Coleção Mídias Contemporâneas. Vol. II. PG: Foca Foto-PROEX/UEPG, p. 15-33, 2015. Disponível em . Acesso em 19.jun.2018.

MORÁN, J. Metodologias ativas e modelos híbridos na educação. In: S. YAEGASHI e outros (Orgs). Novas Tecnologias Digitais: Reflexões sobre mediação, aprendizagem e desenvolvimento. Curitiba: CRV, 2017, p.23-35. Disponível em . Acesso em 19.nov.2018.

SERRES, M. Polegarzinha. Trad. Jorge Bastos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478

______________________________________________________________________________