A LÍNGUA INGLESA NA MANUTENÇÃO DE AERONAVES: ESTUDO DOS TERMOS MAIS RECORRENTES DO TÓPICO “THE DIRTY DOZEN” E SUAS RESPECTIVAS TRADUÇÕES

Heitor Mateus Fonseca, Daniela Terenzi

Resumo


Encarregada por uma parte significativa da segurança de voo, a  manutenção de aeronaves é responsável pela execução de tarefas que influenciam diretamente a aeronavegabilidade das aeronaves. Considerando o ambiente de trabalho em que a manutenção é realizada, há doze fatores humanos que diminuem a habilidade das pessoas em trabalhar de forma efetiva e segura, o que pode levar a erros de manutenção. Há orientações, documentos e inúmeros estudos acerca desses fatores, comumente conhecidos como “the dirty dozen”. No entanto, a maior parte desses materiais, que podem e devem ser usados para conscientização e estudos, está escrita em língua inglesa. Dessa maneira, o artigo aqui relata os principais resultados de uma pesquisa feita na modalidade de iniciação científica, trazendo a análise dos termos (vocabulário) mais recorrentes referentes ao tópico “the dirty dozen” em textos especializados, considerando o contexto de uso e as possíveis traduções, elaborando um glossário bilíngue, inglês-português.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Dilso Corrêa de; PRADO, Malila Carvalho de Almeida. Desenvolvendo um conteúdo programático de um curso de inglês para mecânicos de aeronaves com base em um corpus DIY: um estudo de caso. Aviation in Focus (Porto Alegre), v.2, n.2, p. 6-20 – aug./dec. 2011.

CASTRO, Adriana Teixeira de; ANDRADE, Camila Souza de; SILVA, Fernanda Alves e; SILVA, Gabriella Mikaloski Pinto da. A importância do inglês e do espanhol para a capacitação na aviação civil. Aviation in Focus (Porto Alegre), v.4, n2, p. 09-16, 2013.

CICOGNA, Thiago. Os doze vilões na operação de aeronaves remotamente pilotadas. 2018. Disponível em: Acesso em 10 de junho de 2019.

CONCETTI, Massimo; FEDELE, Lorenzo. Safety in maintenance: errors and human factors. 2010. Disponível em: Acesso em 25 de abril de 2019.

DUPONT, Gordon. The dirty dozen errors in maintenance. In: The 11th Symposium on Human Factors in Maintenance and Inspection: Human Error in Aviation Maintenance. 1997. Disponível em: Acesso em 23 de abril de 2019.

FEDERAL AVIATION ADMINISTRATION. Aviation Maintenance Technician Handbook: General. 2018. FAA-H-8083-30A. Oklahoma City: U.S Department of Transportation, 2018.

FEDERAL AVIATION ADMINISTRATION. Aviation Maintenance Technician Handbook: General. 2018. Disponível em: Acesso em: 21 de agosto. 2019.

FEDERAL AVIATION ADMINISTRATION. Avoid the dirty dozen. 2017. Disponível em: < https://bit.ly/2JHadkd> Acesso em 24 de abril de 2019.

FONSECA, Heitor. TERENZI, Daniela. Análise e tradução das palavras-chave referentes aos “Dirty Dozen”: glossário bilíngue acerca dos doze erros capitais na manutenção de aeronaves. 2019. Iniciação Científica (Tecnologia em Manutenção de Aeronaves) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo campus São Carlos.

JOHNSON, William B; HACKWORTH, Carla. Human Factors in Maintenance. AeroSafety World. Flight Safety Foundation. March 2008. Disponível em: Acesso em 25 de abril de 2019.

MELLEMA, Greg Michael. Application of Dupont’s Dirty Dozen Framework to Commercial Aviation Maintenance Incidents. 2018. Disponível em: Acesso em 23 de abril de 2019.

MARQUARDT, Nicki; ROBELSKI, Swantje; HOEGER, Rainer. Crew resource management training within the automotive industry: does it work?. Human factors, v. 52, n. 2, p. 308-315, 2010. Disponível em: Acesso em 23 de abril de 2019.

MARQUES, E. Fator humano. In: INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENAÇÃO INDUSTRIAL (IFI). Seminário Internacional de Fator Humano. 6 e 7 de outubro, 2004, CTA: São José dos Campos.

MARTINS, Daniela de Almeida et al. O conceito de Fatores Humanos na aviação. Qualidade de Vida e Fadiga Institucional, Campinas, p. 203-218, 2006.

MÜLLER, Alexandra Feldekircher; RABELLO, Cleiton. A terminologia presente no interior das empresas: um estudo de caso sobre a variação terminológica em uma empresa de manutenção, reparo e revisão de aeronaves (MRO). ReVEL, v.11, n.21,2013.

PATANKAR, Manoj S.; TAYLOR, James C. Applied human factors in aviation maintenance. Routledge, 2017.

RABELLO, Cleiton; MÜLLER, Alexandra Feldekircher. A comunicação especializada em uma empresa de MRO: o papel dos termos. Aviation in Focus (Porto Alegre), v.2, n.1, p. 13-20 – jan./jul. 2011.

ROBINSON, Kim Wayne. Improving Human Factors Training Perceptions of Retired Aircraft Maintenance Technicians. 2011. Disponível em: Acesso em 27 de abril de 2019.

SAMAD, Abdul Ghani Abdul; JOHARI, Muhd Khudri; OMAR, Sabri. Preventing human error at an approved training organization using Dirty Dozen. International Journal of Engineering & Technology, v. 7, n. 4.13, p. 71-73, 2018. Disponível em: Acesso em 26 de abril de 2019.

SAPARAS, Marcelo; DE MORAIS, Lucas Menezes. O estudo dos grupos nominais em textos na língua inglesa: um enfoque sistêmico-funcional. Signótica, v. 30, n. 4, p. 524-546, 2018.

SAPARAS, Marcelo; IKEDA, Sumiko Nishitani. A estrutura semântico-discursiva do grupo nominal no inglês e a tradução para o português. Intercâmbio. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, v. 29, 2014.

VILELA, João Alexandro Braga Maciel et al. Manutenção em aeronaves: fator contribuinte para a Segurança de Aviação. Revista Conexão SIPAER, v. 1, n. 2, p. 85-99, 2010.

XAVIER, Adrian J. Managing human factors in aircraft maintenance through a performance excellence framework. A Graduate Research Project, Embry-Riddle Aeronautical University, 2005. Disponível em: Acesso em 25 de abril de 2019


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478 - Qualis "B3" (2017/2018)

______________________________________________________________________________